Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.upf.br/handle/riupf/1380
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: De uma branca para outra: do sinal às relações dialógicas
metadata.dc.creator: Rodrigues, William Dahmer Silva
metadata.dc.contributor.advisor1: Diedrich, Marlete Sandra
metadata.dc.description.resumo: Neste trabalho, tem-se como objetivo principal analisar os movimentos dialógicos no texto “De uma branca para outra”, de Eliane Brum, publicado no jornal eletrônico El Pais. Para tanto, são mobilizados os princípios provenientes do pensamento do filósofo russo Mikhail Bakhtin (2010), (2011) e (2014): signo e sinal, palavra, significação e tema, enunciado e enunciação, e relações dialógicas. Tais conceitos apontam para a singularidade de cada enunciado, o elo na cadeia de comunicação discursiva, e para a relação semântica que este tem com os demais enunciados. Entende-se, nesse sentido, que todo enunciado tem um autor, um sujeito, o qual é um participante da vida de uma determinada sociedade, situado historicamente, com opinião e expressão definidas. Ao estudar o enunciado, estudam-se também os sujeitos que nele assumem sua existência sob a forma de eu e tu. Para que essa análise seja possível, seguimos a ordem metodológica para o estudo da língua, proposta por Bakhtin (2014): as formas de interação verbal em conexão com as condições de um contexto específico, as distintas formas de enunciação em relação aos gêneros do discurso e o exame das formas da língua. Nesse sentido, as análises são feitas do segundo capítulo em diante, pois se encontram diluídas em cada seção. Dessa forma, ao mesmo tempo em que a reflexão teórica é realizada, faz-se a análise do objeto. Pelos movimentos dialógicos que orientaram a construção do texto de Eliane Brum, pôde-se perceber como os outros são invocados e colocados ao lado de eu. Assim, ao encontrar a presença de diversas vozes no texto, conclui-se que o sujeito, como foi dito anteriormente, situado sócio-historicamente, se coloca de diversas formas a fim de estabelecer uma ponte entre si e o outro. No texto em análise, o eu se projeta para o outro na tentativa de conversar, alcançar e estabelecer uma proximidade que, até então, não existia. Com esse estudo, percebeu-se, ao analisar um texto, a impossibilidade de vê-lo apenas como um conjunto de palavras ou orações que têm um significado imutável, previsível. Muito pelo contrário: é pela imprevisibilidade da palavra, do enunciado, que a vida da linguagem é possível, pois, se não se esperasse nada da palavra, não haveria singularidade, subjetividade, e a vida seria algo monótono e repetitivo.
Keywords: Letras
Literatura
Relações dialógicas
Signo ideológico
Palavra
Gêneros do discurso
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade de Passo Fundo
metadata.dc.publisher.initials: UPF
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas - IFCH
Citation: RODRIGUES, William Dahmer Silva. De uma branca para outra: do sinal às relações dialógicas. 2017. 54 f. Monografia (Licenciado em Letras). Curso de Letras. Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, RS, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.upf.br/handle/riupf/1380
Issue Date: 7-Dec-2017
Appears in Collections:CLET - Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PF2017William Dahmer Silva Rodrigues.pdfMonografia William Dahmer Silva Rodrigues306,22 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.