Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.upf.br/handle/riupf/1892
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSilva, Geórgia Aparecida-
dc.date.accessioned2020-09-30T16:17:02Z-
dc.date.available2020-09-30-
dc.date.available2020-09-30T16:17:02Z-
dc.date.issued2020-06-22-
dc.identifier.citationSILVA, Geórgia Aparecida. Mulheres no sistema prisional brasileiro: o abandono e a invisibilidade feminina frente a ordem disciplinar punitiva. 2020. 61 f. Monografia (Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais). Curso de Direito. Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, RS, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.upf.br/handle/riupf/1892-
dc.description.provenanceSubmitted by Chaline Barbosa (chaline@upf.br) on 2020-09-30T16:17:02Z No. of bitstreams: 1 PF2020GeorgiaAparecidaSilva.pdf: 330040 bytes, checksum: 2429e9d5e47372faa8f06c27f616952b (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2020-09-30T16:17:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 PF2020GeorgiaAparecidaSilva.pdf: 330040 bytes, checksum: 2429e9d5e47372faa8f06c27f616952b (MD5) Previous issue date: 2020-06-22en
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade de Passo Fundopt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectDireito processual penalpt_BR
dc.subjectAbandonopt_BR
dc.subjectCárcerept_BR
dc.subjectInvisibilidadept_BR
dc.subjectMulherespt_BR
dc.subjectSistema prisionalpt_BR
dc.titleMulheres no sistema prisional brasileiro: o abandono e a invisibilidade feminina frente a ordem disciplinar punitivapt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.contributor.advisor1Faria, Josiane Petry-
dc.description.resumoA pesquisa monográfica, dedica-se ao estudo do abandono e da invisibilidade das mulheres no sistema prisional brasileiro, frente a ordem disciplinar punitiva. Assim, a construção do trabalho busca responder as possíveis formas de cumprimento de pena pelas mulheres infratoras adequadas a condição feminina, notadamente àquelas que possuem filhos menores de idade, com o objetivo de levantar questionamentos sobre a criminologia brasileira que reflete na base de dados e de estudos sobre as condições estruturais carcerárias. Tendo como ênfase, a desigualdade nas relações de gênero influenciadas por uma cultura patriarcal e na complexidade da mulher mãe no cárcere frente aos aspectos normativos e sociológicos, ficando transparente que tudo que se relaciona ao sexo feminino é tratado com inferioridade. Por essa razão, busca-se incessantes previsões legais no ordenamento jurídico para o tratamento igualitário entre gêneros, confrontando o atual modelo carcerário brasileiro de forma crítica, através de dados quantitativos e qualitativos que justificam as superlotações dos presídios, bem como da sua capacidade seletiva em punir apenas a marginalização das classes mais desfavorecidas e vulneráveis. Resultado de uma política criminal ineficaz e desinteressada.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Direito - FDpt_BR
dc.publisher.initialsUPFpt_BR
Appears in Collections:CDIR - Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PF2020GeorgiaAparecidaSilva.pdfMonografia Georgia Aparecida Silva322,3 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.